Layout by VICKYS.com.br

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Nosso Vídeo

Vídeo com um resumo do que se tratou o nosso blog que tem como tema as Crianças Superdotadas.

Posted by Cris e Kelen @ 19:03
9 Comments
Links to this post

Sem Traumas



Marla Olmstead é tida como prodígio da pintura

Um medo compartilhado por muitos pais de crianças com altas habilidades é o de não sobrecarregá-las, já que, quando a cobrança é muito grande, o talento pode se revelar um peso para elas. "Muitos pais buscam se realizar por meio dos filhos e podem acabam pressionando as crianças. É preciso promover condições adequadas ao desenvolvimento do potencial humano, mas sem deixar de lado a dimensão afetiva e emocional. O importante é a felicidade da criança", diz Eunice de Alencar.

Segundo Jane Chagas, o segredo é ficar atento às demandas dos filhos, e não criar demandas para eles. "São eles que dirão do que precisam e o quanto precisam. Temos que ter altas expectativas, mas não podemos cobrar demais nem forçar muito a barra", recomenda.

Um conselho dado por Zenita Guenther é o de não ficar mostrando muito as habilidades da criança para as outras pessoas. "Isso pode fazer com que ela perca o foco e passe a fazer aquela tarefa só para mostrar às pessoas. Os pais devem ficar com a boca mais fechada e os olhos e ouvidos bem abertos."

A empresária Janine Saponara, 37, faz de tudo para que seu filho, André Saponara Kfouri, 8, QI 100% acima da média, cresça de forma saudável e sem cobranças em excesso. "Ele é tratado como uma pessoa diferente, e não como alguém 'super'. Se por um lado ele é melhor nos estudos do que os colegas, por outro ele tem uma certa defasagem motora e é pior no futebol", compara.

Além de só tirar nota máxima na escola, André é campeão de xadrez, lê muito, adora música clássica, faz aula de robótica e se interessa em profundidade pelos temas que lhe agradam, do PH de Saturno a detalhes sobre o Egito antigo. Numa viagem a Nova York, serviu de guia para os pais, pois havia pesquisado tudo sobre a cidade.

"Ele sabe que tem limites e obrigações. Faz as tarefas da escola comum, mesmo que tenha interesses por coisas mais avançadas. O importante é que ele tenha supridas suas necessidades de mais informação", diz a mãe.
Fonte: Folha OnLine

Posted by Cris e Kelen @ 14:25
5 Comments
Links to this post

quarta-feira, 4 de novembro de 2009

Avaliação


Para identificar os superdotados dentro das várias categorias da definição oficial de superdotação, o teste de QI não é suficiente. Além dos testes psicológicos --como os de criatividade--, os especialistas dizem que existem sinais que possibilitam a identificação dessas crianças. "São traços que os talentosos apresentam acima da média em relação àqueles da mesma faixa etária. Observar uma criança nas suas ações e reações cotidianas é a maneira mais natural de conhecê-la e compreendê-la", diz Simonetti. Entre essas características, ela cita: curiosidade com qualidade e inesgotável (diferente da curiosidade natural das crianças), memória acentuada natural (não é fruto de treinamento), imaginação fértil com originalidade e flexibilidade de idéias.

Uma vez identificado o talento acima da média, recomenda-se que sejam criadas condições para que ele se desenvolva. Para isso, pode-se recorrer a atividades extraclasse ou a um programa especializado, como as salas de recurso, onde a criança pode desenvolver projetos relacionados a suas potencialidades e conviver com outras crianças de características parecidas. Quem mora em cidades que não tenham centros especializados como esses pode recorrer a mentores --especialistas que aceitem acompanhar crianças que tenham talento para sua área de atuação.

Segundo Virgolim, o ideal é que isso seja feito em horários fora do turno escolar. "Segregar o aluno em escolas especiais, como se vê nos Estados Unidos, está em desuso. As que existem são dedicadas a alguns alunos que se destacam em um nível extremamente superior aos outros", diz.
Há 13 anos, funciona na cidade de Lavras, no interior de Minas Gerais, uma iniciativa que é considerada uma referência na área. O Cedet (Centro de Desenvolvimento do Potencial e Talento, (www.aspat.ufla.br) atende, atualmente, 700 crianças. Professores treinados vão semanalmente às escolas fazer a identificação dos alunos com altas habilidades. Os selecionados passam cerca de dez horas por semana fazendo atividades individuais ou em grupo voltadas para o talento que elas demonstram.

"Procuramos voluntários que ensinam o conteúdo. Neste semestre, temos mais de 70. São professores de botânica, lingüística, nutrição, teatro, música, dança e xadrez, entre muitas outras áreas", diz Zenita Guenther, diretora técnica da Aspat (Associação de Pais e Amigos para Apoio ao Talento, que cuida do projeto).
Fonte: Folha On Line

E você...
Acha que os professores sabem identificar uma criança superdotada em sua sala de aula?

Posted by Cris e Kelen @ 13:24
0 Comments
Links to this post

terça-feira, 27 de outubro de 2009

Ampliando Conceitos



Uma das grandes confusões ocorre em relação ao conceito de superdotação. Para quase todo mundo, a primeira idéia que vem à cabeça é a da criança que sabe tudo de matemática e só tira nota máxima na escola. A definição adotada pelo governo brasileiro, que contempla várias áreas, foi inspirada em conceitos norte-americanos.

"Há muitas concepções para superdotação. Cada país vê a questão de uma forma, de acordo com seus valores. Claro que quase sempre a parte da inteligência formal é a mais valorizada, até porque pode ser mais facilmente avaliada pelo QI. Mas no Brasil temos essa definição mais ampla", diz a psicóloga Eunice Soriano de Alencar, professora emérita da UnB (Universidade de Brasília), que também dá aulas na Universidade Católica de Brasília e pesquisa superdotação há mais de 30 anos.

A idéia de que o superdotado sempre vai bem na escola também é um mito. Muitas vezes, ele apresenta desempenho acima da média em uma disciplina, mas não vai tão bem nas outras. Além disso, dificuldades de aceitação e falta de valorização do talento fazem com que muitos superdotados neguem suas habilidades e tenham mau comportamento na sala de aula. O tédio em relação aos conteúdos da escola, que muitos já dominam, também pode fazer com que eles se desinteressem das tarefas. "Muitas vezes, as atividades escolares são entediantes e direcionadas a um tipo só de resposta, sem a valorização do pensamento criativo. Quando o aluno não é atendido em suas necessidades, tende a negar o talento", diz a psicóloga Jane Farias Chagas, da Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal.

"A maioria dos estudiosos da genética comportamental concorda com o papel que a hereditariedade assume nas diferenças intelectuais. É evidente que outros fatores, como o ambiente, são fundamentais, mas aquilo que parece assumir um papel mais decisivo refere-se à genética", diz a pedagoga Dora Cortat Simonetti, sócia-fundadora e membro do conselho técnico da Associação Brasileira para Altas Habilidades/Superdotados (www.altashabilidades.com.br).

Segundo ela, o desenvolvimento das ciências neurológicas trouxe avanços nos estudos do cérebro dos superdotados. "As varreduras por tomografia computorizada por emissão de pósitrons (PET) mostram que, quando as pessoas com alto QI são envolvidas em tarefas de exigências cognitivas, seus cérebros parecem usar mais eficientemente a glicose nas áreas específicas para a tarefa, o que não acontece com aquelas com menor pontuação", diz.

Segundo o neurocirurgião Joel Augusto Ribeiro Teixeira, presidente da Mensa Brasil, sociedade formada por pessoas de alto QI--, trata-se de um campo recente e difícil de pesquisar. "A explicação mais simplista é que ocorra um maior número de sinapses, ou interligações entre os neurônios, no cérebro dos superdotados", diz.

Segundo Teixeira, não se sabe ao certo qual fator --a genética ou o ambiente-- é mais importante no desenvolvimento da superdotação. "A gente nota que a hereditariedade é muito importante. Por outro lado, pais mais inteligentes tendem a dar melhores opções ao filho, a explicar mais coisas para ele. Por isso, as coisas não são tão claras", afirma.

Ele diz que os testes de QI variam e que não há um resultado único que defina um limite para a superdotação. O que se faz é chegar a um valor estatístico situando o individuo em relação à população geral. Assim, é considerada superdotada a pessoa que estiver entre os 5% da população com melhor desempenho. A Mensa aceita apenas membros que fiquem na faixa dos 2%.

Fonte: Folha On Line

E Você...
Acha também que o conceito de superdotação ainda não é bem entendido pelas pessoas? E Por que?

Posted by Cris e Kelen @ 15:56
1 Comments
Links to this post

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Governo federal implanta centros para superdotados

Governo federal implanta centros para superdotados
23/03/2006

O QI (quociente intelectual) da humanidade está aumentando. Desde que se começou a fazer avaliações formais para o índice, no início do século 20, a pontuação média vem crescendo ao longo das gerações. Segundo o neuropsicólogo Daniel Fuentes, do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo, uma das explicações para esse fenômeno, chamado "efeito Flynn", é a melhoria da qualidade de vida da população, com maior acesso à alimentação, à saúde e à higiene. Ele também destaca o aspecto sociocultural, com o aumento da oferta de informação e de oportunidades de desenvolvimento cognitivo.
Para identificar essas crianças e prestar-lhes um atendimento diferenciado, o governo brasileiro começou a criar em 2006, nas 27 capitais brasileiras centros específicos para esse público. A idéia foi oferecer apoio para que desenvolvam suas habilidades -área em que o Brasil ainda tem pouca tradição em relação a outros países. "Consideramos o superdotado um excluído. Todas as crianças deveriam ter o direito de ter seu talento desenvolvido. As que se destacam merecem um atendimento diferenciado que a escola não dá conta de oferecer. Em geral, o professor não sabe quais são as características do superdotado e como ele pode escondê-las", diz a psicóloga Angela Virgolim, presidente da Conbrasd (Confederação Brasileira para Superdotação - www.conbrasd.com.br).

NÚCLEOS

Segundo informações do Ministério da Educação (MEC), foram investidos R$ 2 milhões na criação dos Núcleos de Atividades de Altas Habilidades/Superdotação (NAAH/S). Cada núcleo atenderá diretamente cerca de 60 alunos por ano.
Atualmente, o programa está em fase final de distribuição de equipamentos para a implantação dos núcleos. Apesar de alguns deles - como o do Mato Grosso do Sul - já estarem em funcionamento, a previsão de início das atividades para a maioria é a partir do final de abril.
O programa funcionará por meio de atendimento no período contrário ao turno de aula do aluno. A idéia é que ele continue a freqüentar classes regulares, mas conte com ajuda extra para desenvolver sua habilidade em outros horários. "Se ele tiver facilidade grande para escrever, poderá ter o auxílio de um professor de português ou de um especialista que seja parceiro dos núcleos. Ele será orientado a buscar mais informações e a criar projetos, como escrever um livro ou organizar eventos de poesias", exemplifica a pedagoga Renata Maia-Pinto, assessora técnica da Secretaria de Educação Especial do MEC.
Segundo ela, os dados do Censo Escolar 2005 - que identificaram apenas 1.980 crianças superdotadas em todo o país-- mostram que o tema ainda é pouco divulgado. "O número está subestimado. Ainda é uma área desconhecida, sobre a qual os professores têm poucas informações", diz.

E Você...
Essa reportagem é do início de 2006. Mas você, como professor, acha que melhorou o incentivo para as crianças superdotadas? Você não acha que o governo deveria dar mais incentivo e divulgar mais casos de crianças com essas características? Para assim as pessoas terem mais conhecimento e esclarecimento sobre o tema e assim não terem tanto preconceito?

Posted by Cris e Kelen @ 20:42
0 Comments
Links to this post

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Garoto de 2 anos tem QI igual ao de Albert Einstein

Photobucket
O garoto inglês Oscar Wrigley, de apenas 2 anos e 5 meses, obteve em um teste de QI (coeficiente de inteligência) uma pontuação equivalente à dos físicos consagrados Albert Einstein e Stephen Hawking. As provas de vocabulário e com números comprovaram que o menino faz parte dos 2% da população com QI mais alto. Com isso, Oscar, que vive em Reading, cerca de 40 quilômetros de Londres, tornou-se o mais jovem garoto a fazer parte da Mensa, a sociedade que reúne pessoas com Qi alto.

"MUITO INTELIGENTE" - Joe Wrigley, pai do menino, declarou que, através da Mensa, espera poder encontrar, ao lado de sua mulher, outros pais de crianças com QI alto que os "ajudem" com a criação do filho. Segundo Wrigley, por ora, o filho - que é muito jovem para frequentar a escola - será educado em casa.
Hannah, mãe do menino, disse que pensou que seu herdeiro era apenas "uma criança muito inteligente" mas que, aos 18 meses, o menino já se destacava em relação a outros da mesma idade. "Aos 18 meses, eles devem conhecer por volta de 20 palavras. Nós começamos a fazer uma lista e paramos no número 600. Naquele momento, percebemos que ele tinha algo diferente."
O membro mais jovem da Mensa é a garota Elise Tan Roberts, de Edmonton (Inglaterra), aceita aos 2 anos e 4 meses, no início do ano

Fonte: Jornal O Sul - 14/10/2009

Veja abaixo o vídeo dessa matéria exibida no Fantástico


E você...
O que achou dessa reportagem? Como os pais tem que educar essa criança para que ela desenvolva ainda mais suas habilidades mas ao mesmo tempo seja uma criança como qualquer outra?

Posted by Cris e Kelen @ 23:33
1 Comments
Links to this post

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Vídeo

Hoje colocaremos um vídeo de uma reportagem de um jornal de Brasília de um menino de 2 anos que memorizou todas as capitais brasileiras e também várias capitais de países do mundo. É muito interessante. Confiram!!

Posted by Cris e Kelen @ 19:24
1 Comments
Links to this post

NÓS


Nome: Cristiane
Curso: Pedagogia
Univers: Unilasalle
Niver: 30/10

Nome: Kelen
Curso: Pedagogia
Univers: Unilasalle
Niver: 01/10

NOSSO BLOG

Neste blog falaremos tudo sobre o mundo das Crianças Superdotadas, que no seu conceito principal são os indivíduos que intelectualmente são pensadores lógicos, capazes de muita concentração interior e têm QI de 130 ou mais.
Postaremos conceitos, notícias, fotos, vídeos, etc. Esperamos que gostem e deixem coments!!!

Links

Blog Prof Margô
Mensa (Sociedade de pessoas com alto QI)
Cedet (Centro do Desenvolvimento do Potencial e do Talento)
Associação Brasileira para Altas Habilidades
Conbrasd (Confederação Brasileira para Superdotação)

Acessórios





Deixe seu Recado

Coisinhas Fofas



VICKYS.com.br



Last Posts

. Nosso Vídeo
. Sem Traumas
. Avaliação
. Ampliando Conceitos
. Governo federal implanta centros para superdotados...
. Garoto de 2 anos tem QI igual ao de Albert Einstei...
. Vídeo
. Características das crianças superdotadas
. Sejam Bem-Vindos

Archive

Outubro 2009
Novembro 2009

Credits

[ Layout ]
VICKYS.com.br
VICKYS.com.br

[ Powered by ]